ItFaces.ME - FAQ

Perguntas mais frequentes

Está afectado pelo tópico de abuso sexual – como vítima, como sobrevivente, como violador, como familiar ou como alguém que quer ajudar? Aflige-nos que tenha sofrido e ainda esteja a sofrer devido a experiências que são intoleráveis e incompreensíveis. Ninguém merece sofrer  uma dor assim. As consequências emocionais e psicológicas do abuso sexual e da violência são graves, e o primeiro passo que tem de dar para se libertar é reconhecer que a sua situação é abusiva. Quando tiver reconhecido esta realidade, poderá receber a ajuda de que necessita. Não pretendemos ter todas as respostas. Mas queremos procurar, juntos, as soluções que lhe trarão ajuda e apoio.

Se encontrar as respostas para as suas perguntas no website, por favor envie um email com as suas perguntas para
info@itfaces.me

Ou vá a Contactos, e escreva-nos. Asseguramos a confidencialidade.

Porque aconteceu?
Quem é o violador?
Quem é  vulnerável?
Como posso ser ajudado?
Está afectado como perpetrador da violência
Onde posso encontrar ajuda?
Onde está Deus?
Como podes evitar isso?
O que é feito na Igreja pela Prevenção do Abuso
Como começar vida nova?
Como deve a igreja local reagir?


Porque aconteceu?
Não é responsável pelo abuso e pela violência a que se viu submetido; ninguém o pode acusar.

Siga o link para compreender o ciclo da violência:
www.apav.pt – Tel: 70720007


Quem é o violador?
“O violador deve parecer um monstro!” Seria mais fácil se pudéssemos reconhecer o violador por parecer um monstro: roupas sujas, barba por fazer, cabelo em desalinho, mau parecer, repelente... mas tudo isto é um mito. O violador parece-se com uma pessoa normal, poderá ser encantador ou uma pessoa muito carinhosa, poderá ser um colega na fábrica, um professor, um líder religioso, ou alguém com uma posição elevada no sociedade... o abuso é um crime.
Há alguns comportamentos ou peculiaridades que nos fará suspeitar de que alguém possa ser ou se possa tornar violento e abusador. Veja também a pergunta Como evitar isso?

Quem é  vulnerável?
As crianças que são testemunhas de violência aprendem a lidar com os conflitos de forma violenta como se fosse a maneira normal de viver. Geralmente, essas crianças tornam-se, eventualmente, vítimas ou abusadoras, e o ciclo do abuso é levado à geração seguinte. Estudos feitos nos Estados Unidos mostram que as crianças que crescem em lares em que existe abuso têm 74% de mais probabilidade de serem, elas próprias, abusadoras (Massachusetts Departament of Youth Services). Oitenta e um por cento dos abusadores masculinos tiveram pais que abusavam das suas mães (New Jersey Departament of Community Affairs. Division on Women).
Qualquer pessoa pode tornar-se vítima de violência e abuso. No entanto, há outros grupos de pessoas, além das crianças, que são vulneráveis: alguns factores, tais como afiliação étnica, classe social, idade (pessoas idosas), orientação sexual, incapacidade (pessoas deficientes), nacionalidade e religião, poderão ter influência nas experiências de violência.

Como posso ser ajudado?
Não está só. Há profissionais com quem pode pedir aconselhamento e ajuda. Não se isole.

Está a ser vítima de abuso ou violência
- Vá a Contact e faça click no seu país, siga o link
- Pode, também, escrever-nos e nós ajudá-lo-emos.
- Ligue para a departamental do Ministério da Mulher ou para o seu pastor e peça ajuda

Quando a sua vida estiver em risco imediato,
- Vá a Contact e faça click no seu país, siga o link. Ligue para a linha directa ou escreva-nos.
- Procure a casa refúgio ou abrigo mais perto de sua casa. Fale sobre o seu problema. Irá encontrar informações práticas para a sua segurança e a dos seus filhos. Também poderá precisar de protecção policial, conselhos de um advogado, ou apoio de um terapeuta.
- É natural que precise, ainda, de ajuda espiritual. Contacte o pastor para que lhe dê assistência.

Está afectado como perpetrador da violência
- Procure programas que o possam ajudar a lidar com os assuntos que o levam a ter um comportamento violento. Poderá encontra informações úteis no seguinte link:
www.hiddenhurt.co.uk/Abuser/abusive_help.htm

- Ligue para ter ajuda  Gabinete de Apoio à Família
- Telefone 213150084 segunda a Sexta das 9h às 13 horas
- Pode contactar o pastor que lhe dará indicações.

Onde posso encontrar ajuda?
Vá a Contact e faça click no seu país.
Linha directa:  SOS Mulher 800 200 175
                           APAV 707 200 077
Número Europeu: 112

Onde está Deus?
Deus está perto e sempre ao lado dos fracos. Ele é Quem ouve sempre o sofredor. Pode duvidar se tiver sido vítima de abuso, mas vai descobrir que Deus é Quem reconstruirá e restaurará a sua vida. O braço de Deus sustê-lo-á e não terá de temer ninguém porque o Seu braço dar-lhe-á força. Sal. 89:22.

O abuso e a violência doméstica é a Prioridade Chave de Deus. Deus diz que a Sua alma aborrece os que amam a violência (Sal. 11:5). Ele condena a violência e o abuso como sendo pecado e perversidade. Na Bíblia há muitos exemplos de situações de violência, violência sexual, escravatura brutal, violação, abuso e opressão; mas Deus tem agido de forma a que não haja equívoco sobre a forma como Ele pensa: Deus preocupa-se com as pessoas que são abusadas, violadas e sofredoras. É Sua vontade que nos amemos uns aos outros, não que nos magoemos.

Como podes evitar isso?
Esteja atento à evolução do seu relacionamento:
Sinais de Aviso de uma Personalidade Abusiva:
Ciúmes
Expectativas Irrealistas
Isolamento
Alternância de culpas para os problemas
Hipersensibilidade
Crueldade para com os animais
Crueldade para com as crianças
Fantasias violentas no sexo
Papéis rígidos para os géneros
Abuso verbal
Abuso de bebida ou drogas
História de agressões físicas ou violência sexual
Atitude negativa para com as mulheres
Ameaça de violência
Partir ou bater em objectos
Qualquer uso de força durante uma discussão

Para ter mais informações sobre a lista acima, vá ao website:
http://www.amcv.org.pt/amcv_files/violenciaq/negligencia4.html
http://www.amcv.org.pt/amcv_files/homemain.html
O ciclo da violência pode ser quebrado quando os pais e as famílias estão dispostas a mudar e a aprender novas maneiras de lidar com o conflito
www.violencia.online.pt/scripts/cv.dll?sec=mulher&pass=mulher

O que é feito na Igreja pela Prevenção do Abuso:
- O quarto Sábado de cada mês de Agosto é dedicado à prevenção do abuso. Poderá encontrar informações e material para este dia especial no seguinte link:
http://adventistwomensministries.org/index.php?
- Fale, do púlpito, sobre o tema do abuso no Sábado de manhã
- Pastores: além do indicado acima, incentive a prevenção sob todas as formas
- Apresente seminários
- Organize foruns com terapeutas, juristas, e outros profissionais para toda a igreja
- Mande imprimir e distribua panfletos sobre prevenção.
- Mande fazer cartões com o número da linha de socorro, ou com informações sobre ITFACES.IT.
- Prevenção através dos media, da TV, revistas, escritores...

Como começar vida nova?
A vítima de abuso tem, primeiro, de reconhecer a situação, de contrário vai pensar que a sua experiência é normal, correcta, ela merece-a e deve envergonhar-se. A vítima de abuso não deve ter vergonha. Ela não está só. Falar sobre o que a magoa poderá ajudá-la. Não chega fazer confidências a uma pessoa amiga. A confidente poderá incentivá-la a falar ou com o pastor ou com a líder dos Ministérios da Mulher da sua igreja de forma a poder ser ajudada com bondade e sem ser julgada, ou ela poderá dirigir-se, voluntariamente, a uma associação, o que é uma excepção.

Em qualquer das situações, será para beneficiar da ajuda de um terapeuta, pedir asilo, ou ajuda legal (polícia). Se estiver ferida fisicamente, terá de ir a um médico para fazer exames legais e apresentar queixa na polícia.

Como deve a igreja local reagir?
Um inquérito nos países europeus indica que uma média de 10% das mulheres adventistas e 3% dos homens já foram vítimas de abuso sexual. Na maioria dos casos, tanto o perpetrador como a vítima são membros de igreja.

Há demasiado tempo que a violência e o abuso têm permanecido assuntos tabu na igreja. Esta atitude de negação têm tido como resultado esconder os factos. A igreja Adventista quer mudar esta situação!

Os membros da nossa igreja precisam de desenvolver uma cultura de bondade e compaixão e de demonstrar amor e cuidado uns para com os outros. Ela precisa de se preparar para cuidar dos membros vulneráveis. De forma a responder às necessidades das vítimas/perpetradores através do website ITFACES.ME, é pré-requisito de cada igreja preparar-se e dar formação aos membros de igreja sobre a forma como se devem portar.

Os pastores e as líderes dos Ministérios da Mulher têm de saber que apoios estão disponíveis na comunidade de forma a informarem convenientemente as pessoas e a responsabilizarem os perpetradores pelos seus actos.

Também é importante que os sobreviventes de abuso ouçam mensagens, do púlpito, que condenem a violência sob qualquer forma, pois isso ajudá-los-á a fortalecer a sua confiança no pastor.